20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos

20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos


Conheça 20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos, que é um dos animais de estimação com mais sucesso no mundo científico.

Diversos estudos abordam temas relacionados aos pequenos felinos e à sua relação com os seres humanos. Conheça em seguida alguns desses estudos.

1. História

A aproximação entre gatos e humanos data de há 10 mil anos. De acordo com John Bradshaw, autor do livro Cat Sense, ela aconteceu em função das primeiras colheitas. Como os alimentos estocados atraíam ratos, os gatos combatiam os roedores.

Aos poucos, os animais da espécie Felis silvestris foram sendo domesticados e deram origem a uma subespécie - batizada de Felis silvestris catus e popularmente conhecida atualmente simplesmente como gato doméstico.

2. Personalidade

Que palavra melhor define o seu gato: sociável, afetuoso, mal-humorado ou tímido? Os quatro perfis possíveis foram identificados por cientistas da universidade americana de Central Missouri num estudo com 196 donos de felinos.

De acordo com o levantamento, a classificação vale tanto para machos quanto para fêmeas. E, ainda segundo os pesquisadores, gatos mais velhos tendem a ser mais introvertidos e menos curiosos que os gatos mais novos.

20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos

3. Donos

Gatos e cães têm tipos de dono diferentes. A descoberta é de pesquisadores da universidade de Carroll, nos EUA. Eles concluíram que os donos de cachorros são mais extrovertidos que aqueles que têm gatos - entre outras diferenças. Para os pesquisadores, é possível que as pessoas escolham um animal de estimação de acordo com sua própria personalidade.

4. Hábitos

Gatos mais caseiros têm os mesmos hábitos que seus donos. A descoberta é de pesquisadores da universidade italiana de Messina. Num experimento, eles analisaram a rotina de cinco felinos que viviam numa casa pequena, cinco que viviam numa casa maior e passavam a noite fora e seus respectivos donos.

No fim, os cientistas perceberam que os gatos que viviam na casa menor tinham praticamente os mesmos hábitos que seus donos - apresentando horários de alimentação e sono parecidos e até engordando ao mesmo tempo.

5. Miar

Quando um gato mia, ele pode estar falando com você. É o que aponta um estudo realizado pela universidade americana de Cornell. Nele, 100 miados de 12 gatos foram submetidos à avaliação de 54 voluntários.

Os participantes deveriam atribuir notas em função do grau de prazer ou aflição que sentissem a partir de cada miado. No fim, os cientistas perceberam que miados mais longos (típicos de quando o gato está com fome) receberam notas altas em aflição e baixas em prazer.

6. Caixas

A paixão de gatos por caixas é conhecida de quem convive com esse tipo de bicho. E ela tem uma explicação. De acordo com a veterinária Carolina Rocha, o fato dos felinos gostarem tanto de ficar dentro de caixas está relacionado ao comportamento natural da espécie.

Por serem caçadores por natureza, os gatos tendem a se esconder e buscar um lugar seguro para vigiar possíveis presas. E, para eles, as caixas são ótimos esconderijos.

20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos

7. Coração

Ter um gato faz bem para o coração (e não apenas no sentido figurado). É o que aponta um estudo realizado com 4.500 pessoas durante 20 anos por cientistas da universidade de Minnesota, nos Estados Unidos.

De acordo com o trabalho, os participantes que não criavam felinos tinham 40% mais chances de morrer de ataque cardíaco do que os donos de gatos. Os pesquisadores acreditam que isso possa estar relacionado com o efeito relaxante de se ter um bichinho desses em casa.

8. Amigos

Gatos podem aceitar transfusões sanguíneas de... cães. É o que prova a história do felino Rory. Após ingerir veneno contra ratos, ele recebeu sangue de um labrador e se recuperou completamente. "Ele não está latindo nem pegando o jornal", comentou sua dona após o incidente.

9. Tigre

Seu gato de estimação tem 95% do genoma de um tigre. É o que afirma um estudo realizado por cientistas da Fundação de Pesquisa do Genoma de Suwon, na Coreia do Sul. De acordo com o trabalho, os tigres (que são os maiores felinos do mundo) começaram a se diferenciar geneticamente dos gatos há aproximadamente 10,8 milhões de anos.

10. Biometria

Se tivesse um iPhone 5s, seu gatinho poderia desbloqueá-lo com sua própria pata por meio do leitor biométrico. Isso porque os felinos (assim como os humanos) têm impressões digitais únicas. O site TechCrunch fez o teste e provou que isso é possível.

20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos

11. Clonagem

Existem gatos clonados. A primeira experiência do tipo foi realizada por cientistas da universidade do Texas, nos Estados Unidos, em 2001. Bem-sucedido, o experimento deu origem à gata CC. A ideia do nome é fazer uma alusão ao termo "Cópia Carbônica".

12. Fluorescente

Um experimento resultou em gatos fluorescentes. Os animais tiveram seu genoma alterado e passaram a contar com genes de macaco. A finalidade da experiência era verificar se os novos genes ajudariam os gatos no combate ao vírus da imunodeficiência felina (FIV), espécie de HIV dos gatos.

Além dos genes de macacos, genes de água-viva foram incluídos para identificar os gatos do experimento. No fim, a técnica se mostrou eficiente e os bichos ficaram com um brilho diferente.

13. Visão

Gatos têm um campo visual mais amplo que humanos. Porém, eles precisam estar mais perto de um objeto que nós para enxergá-lo com nitidez. Os dados são de pesquisadores do Animal Eye Institute e da Escola de Medicina Veterinária da universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos

14. Gigante

Para o seu gato, você é um gato gigante e dócil. É o que afirma o livro Cat Sense, do biólogo inglês John Bradshaw. De acordo com o especialista, isso fica patente quando um gato se esfrega no dono. Esse tipo de demonstração de afeto é comum entre os felinos.

Segundo Bradshaw, a razão do fenômeno é o fato dos gatos nunca terem passado por cruzamentos para se tornarem mais dóceis - como aconteceu com os cães, por exemplo. Por conta disso, os felinos agem mais pelo instinto.

15. Língua

Os gatos têm um jeitinho especial de tomar líquidos, conforme descobriram cientistas do Instituto de Tecnologia do Massachussets, nos Estados Unidos. Eles não dão à língua a forma de uma concha que mergulham na bebida - como fazem os cães.

Em vez disso, os gatos tocam com a língua a superfície do líquido. Então, puxam a língua rapidamente de volta - criando uma coluna com a bebida. E, antes que a gravidade faça a coluna cair, os gatos abocanham a líquido - ingerindo a maior quantidade de bebida possível com uma ajudinha da física.

16. Predador

Não se iluda com a fofura aparente dos gatos. Em grande quantidade, eles podem se tornar um problema para o meio ambiente. Um estudo publicado pela revista Nature Communications mostrou isso. Anualmente, os 84 milhões de felinos dos EUA matam entre 1,4 e 3,7 bilhões de pássaros e de 6,9 a 20,7 bilhões de mamíferos.

17. Esporotricose

Nos últimos anos, a Fundação Oswaldo Cruz vem registrando um aumento no número de casos de pessoas infectadas por gatos com a esporotricose. Caracterizada por feridas que não cicatrizam, a doença é causada pelo fungo Sporothrix schenckii e pode ser transmitida por felinos contaminados por meio de mordidas, arranhões e outras formas de contato.

20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos

18. Tuberculose

Você sabia que gatos podem transmitir tuberculose? Dois casos foram registrados em março, na Grã-Bretanha. À época, cientistas da agência Public Health England afirmaram que roedores deviam ter passado para os felinos a doença, que afeta principalmente os pulmões (mas pode atingir outras partes do corpo).

19. Suicídio

Cientistas da universidade americana de Maryland descobriram uma ligação entre tentativas de suicídio entre mulheres e fezes de gatos. De acordo com os pesquisadores, as fezes dos felinos contêm o parasita Toxoplasma gondii (conhecido por causar mudanças de comportamento).

Num levantamento com 45 mil mulheres, eles descobriram que aquelas que haviam sido contaminadas pelo parasita tinham uma vez e meia mais chances de tentarem suicídio do que aquelas que não haviam sido infectadas.

20. Olinguito

Cientistas do Instituto Smithsonian descobriram nas florestas da Colômbia e do Equador uma nova espécie em 2013. Batizado de olinguito (Bassaricyon neblina), o animal parece (mas não é) uma mistura de gato doméstico e urso de pelúcia. Segundo os pesquisadores, o olinguito é mamífero e tem hábitos noturnos.
20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos 20 fatos curiosos que a ciência já descobriu sobre gatos Reviewed by Leonardo Martins on janeiro 08, 2015 Rating: 5

Nenhum comentário